TEMPS D'IMAGES 2009
29 OUT > 22 NOV
   
         
   
         
   
         
   
         
   
         
   
         
   
 
   
 
 
elsa aleluia
CHE COSA
   
 

Che Cosa, performance, negociação numa terra de cinema, um espaço de resistência territorial. Um set onde se marcam fronteiras, se resiste a elas, se bombardeiam territórios, se avança clandestinamente, se desiste, se volta, possuídos por um intruso numa história de insurreição sobre a exterioridade da representação.

Che Cosa é um território cinematográfico que se desenvolve como um organismo de produção constante de imagens, intérpretes e público num cinema expandido, procura a formação da cena, do agir, do movimento, do cinema, tudo é sempre real, escapa-se muitas vezes a força por que se é conduzido (já não está na moda dizer possuído?).
Um trio ensaia o real e o real e o real, performativo, teatral, dançado, corpos saturados de representações, o terror insinua-se. Um filme de terror ou um conto de fábulas, Che Cosa é uma performance cinematográfica dum corpo aqui agora, barroco, réptil e nato. Imagens reproduzidas, produzidas, imaginadas durante a produção do estar para acontecer. Sonda-se nas fronteiras do erotismo, da violência e do território que ocupa ou se esquece que ocupa, produz-se em cenas paralelas no mesmo filme, o estado de provocação do acontecimento sem legendas.
Real, remake, retake.
Algo de muito certo se passa em cena, algo de muito errado se passa em cena, logo porque esse certo e errado são perversamente relativos e desde sempre. O que desejas sentir? Cegueira ou profana luz.
Elsa Aleluia

 

Concepção, Espaço de Vídeo, Sonorização – Elsa Aleluia | Intérpretes – Ana Moreira, Elsa Aleluia e Miguel Ramos | Vídeo – Jorge Cramez | Visual dos intérpretes – Elsa Aleluia e Paulo Guimarães | Fotografia – Joana Linda | Direcção Técnica e Desenho de Luz – Mafalda Oliveira | Direcção de Produção – Sérgio Parreira | Produção – Estúdio Performas (Acto) financiado por DGArtes / MC | Co-Produção – Intrusa, DuplaCena/Festival Temps d’Images | Co-Apresentação – São Luiz Teatro Municipal | Apoio à Residência – GDA Gestão dos direitos dos Artistas | Residências Artísticas – Atelier RE.AL e Estúdio Performas | Apoio – EIRA33, Teatro Aveirense, Clube dos Galitos | Agradecimentos - Maria Elsa Marinho, Alexandre Beirão, Rui Raposo, Gretua; BES, André Lourenço, Fernando Silva