TEMPS D'IMAGES 2008
29 OUT > 17 NOV
   
         
   
         
   
         
   
         
   
 
   
 
 
miguel bonneville
MB #6
   
 

Em MIGUEL BONNEVILLE #6 entro numa nova etapa do meu trabalho. Um trabalho com uma filosofia mais aprofundada sobre autobiografia. Parto de personas, de alter egos, duplos, extensões de mim. MIGUEL BONNEVILLE #6 é uma pesquisa sobre o trabalho que tenho vindo a desenvolver, uma investigação que cruza várias disciplinas com o intuito de ampliar e aprofundar as questões de identidade.
Convido seis mulheres para falarem a partir de mim. As seis mulheres que integram MB#6, interpretarão uma determinada concepção do mundo, uma espécie de organização de consciência.
Como em todos os meus trabalhos, este também é de cariz autobiográfico. E, por isso, escolho mulheres e não homens para interpretar esta peça. Uma autobiografia será sempre uma obra incompleta, em contínua transformação e em constante regeneração. O espectáculo toma a forma de uma conferência sobre mim, sobre o meu trabalho. A persona é a aparência que cada um apresenta ao mundo. As intérpretes não farão ‘poses’ ou dirão pedaços de informações falsas intencionais de mim, mas serão como uma auto-interpretação de mim.
Procuro que estas personas não sejam apenas meros duplos, meras imitações ou personagens. O processo para chegar a um Miguel Bonneville comum terá de ser intenso. No fundo, falo de criar uma nova identidade.
A utilização do vídeo neste espectáculo é fundamental para acentuar a ideia de auto-retrato, a ideia de aproximação e pormenor. Procuro, assim, encontrar caminhos para um maior conhecimento sobre o que somos e quem somos.

 

Concepção e interpretação Miguel Bonneville
Com a colaboração de Sofia Arriscado, Joana Craveiro, Joana Linda, Rita Só, Cláudia Varejão e Sara Vaz
Edição Sofia Arriscado
Design Inês Ferreira, Joana Linda
Fotografia de cena Ynaiê Dawson
Produção Tânia Guerreiro
Apoio Eira