TEMPS D'IMAGES 2007
30 OUT > 15 DEZ
   
         
   
         
   
         
   
         
   
         
   
         
   
 
 
alexandre castres
MONSIEUR ZÉRO, FAMOUS WHEN DEAD
 
 
 
 

Neste solo, Alexandre Castres, antigo bailarino de Pina Bausch, veste a pele de Monsieur Zéro, personagem singular que vai evoluindo ao longo do espectáculo e se coloca em cena num universo de filme negro, cujas referências são muito diversas: de Cioran a Pierre Desproges. Inspirado na citação de um sábio chinês: “Vou-me divertir a morrer, essa é a essência do jogo”, Monsieur Zéro opta por questionar a imagem da sua morte, jogar com as formas como ela se apresenta, para melhor a apreender e tentar aceitá-la.
Através duma mistura entre dança, teatro e vídeo – áreas que o francês Alexandre Castres tem vindo a trabalhar ao longo dos anos –, Monsieur Zéro envolve o espectador numa viagem plena de humor e poesia.

 

Produção Théâtre Bathyscaphe
Co-produção Centre Nationale de la Dance – Pantin/ CCB/ Festival Temps d’Images
Criação em residência\ Temps d’Images \ La Ferme du Buisson, Scène Nationale de Marne-la-vallée, Residência de criação \ Tanzhaus nrw, residência de criação com o apoio da Kunststiftung nrw.
A Companhia Théâtre Bathyscaphe tem residência permanente em La Ferme du Buisson