TEMPS D'IMAGES 2006
3 > 18 OUT
   
         
   
         
   
         
   
 
 
vasco mendonça, sandro aguilar e nikolas van de keere
RESET
   
 

Reset é uma reflexão interdisciplinar sobre música, teatro, imagem e espaço, apresentada na forma de uma performance para um actor, oito músicos e video.
Reset é uma peça sobre a tentativa de juntar diferentes disciplinas. É uma peça sobre a impossibilidade de as juntar completamente. É, por fim, uma peça sobre a natureza da actuação e os limites da tradução artística.
Combina a apresentação de três textos de Samuel Beckett (um poema, What would I do without this world?; uma peça de rádio, Cascando; e uma peça teatral, Ohio Impromptu) com uma reflexão sobre eles. É desta combinação que o “guião” da peça emerge: Reset é uma peça em que outras peças são representadas; em que actores e músicos representam uma personagem, mas também a eles mesmos; em que a realidade é uma encenação da ficção.
Reset é o ponto em que luz, som, actores e espaço se transfomam em personagens, em agentes de revelação de uma coreografia existencial de diferença e repetição, de proximidade e ausência, do próprio e do outro.