// CALENDÁRIO // PRESS // TDI 2015 // ENG
// SITE EUROPEU
 
JONAS LOPES // MATILDA CARLOTA
RUA DAS GAIVOTAS 6 // 27 e 28 OUT_21h30
  < < < BACK
   
 

Nesta peça o público é convidado a sentar-se na condição de voyeur/paparazzi, a olhar para dentro de um cenário que simultaneamente lembra o barroco e a casa da avó.
Matilda Carlota está em cena.
Uma entidade andrógina, grávida, diva em decadência. Esta diva repete um ritual de chá distorcido e imprevisível, preparando a sala para convidados que não chegam nunca. Enquanto o chá de cebola é preparado, Matilda canta em jeito de lamento uma ária antiga de Giacomelli composta para castrati, acompanhada ao piano pelo seu mais leal servidor. O piano soa ligeiramente desafinado e o canto vem impregnado de melancolia.
Matilda Carlota é uma ópera-performance onde a decadência ganha dimensão de glamour, onde o espetador olha para uma sala no mesmo estado meditativo e sombrio com que se olha para dentro de um aquário.

INFORMAÇÕES E RESERVAS
E-mail: ruadasgaivotas@teatropraga.com // T. +351 912 191 940 (16h00 às 20h00)
Preço: 5,00 €
  Conceito: Jonas Lopes | Cocriação e interpretação: Jonas Lopes&Lander Patrick | Figurinos: Jonas Lopes | Desenho de Luz: Jonas Lopes e Lander Patrick | Aconselhamento Dramatúrgico: Lander Patrick, Margarida Bettencourt e Rui Horta | Coprodução: Centro Cultural Vila Flor | Difusão: [PI] Produções Independentes - Tânia M. Guerreiro
SOFIA MARQUES FERREIRA // LIFECRIES (Loop)
RUA DAS GAIVOTAS 6 // 27 e 28 OUT_21h00
 
  Um exercício inacabado que discursa sobre a experiência de como a câmera é a extensão do corpo. Enquanto centro, o corpo, que influencia os modos da criação de um filme. Como hipótese, a realização de um filme é um ato de performance. Tendo por base as reflexões de Maya Deren sobre a coreografia com a câmera e as reflexões de Marshall McLuhan sobre a câmera como a extensão do homem, Lifecries implica a câmera móvel na captura do movimento.
   

Realização e argumento: Sofia Marques Ferreira | Música: SVANKROPP | Interpretação: Jonas Lopes e Lander Patrick | Direção de arte: Ninnie Yeo | Câmera: Hugo R. Costa | Colorista: Pedro Gonçalo Jesus | Produção : Peachfilms | Agradecimentos: Andy Yeo, Alexandre Tavares, Diogo Tavares, Mónica Talina