NO ESPAÇO // INSTALAÇÕES

// BORIS CHARMATZ e CÉSAR VAYSSIÉ / MATHILDE MONNIER e FRANÇOIS OLISLAEGERporJEAN-FRANÇOIS CHOUGNET
GALERIA BOAVISTA | INAUGURAÇÃO 20 DEZ // 19h00
20 > 21 DEZ + 26 > 28 DEZ 17h00 às 19h00 // Entrada Livre

LEVÉE // BORIS CHARMATZ e CÉSAR VAYSSIÉ
Produção: Same Art / Programação de Jean-François Chougnet
 
Uma performance labiríntica, construída com base num extenso cânone de gestos derivativos, LEVÉE DES CONFLITS é impossível de recriar na sua totalidade: é um instantâneo de 25 gestos simultâneos que a visão não apreende num único olhar. Ao invés de tentar captar algo desta experiência perceptiva, César Vayssie optou por um filme inclassificável, algo entre a visão abstrata de um pássaro, um documentário e um filme. Filmado na região de Ruhr, nas minas de "Halde Haniel" - um imenso cenário em forma de uma espiral - o filme de Vayssie impulsiona a dança para uma zona indeterminada, algures entre a ficção científica e a antropologia.
Abandonados nesta paisagem lunar, os performers parecem ser levados por um movimento entrópico, presos na espiral descendente das emoções: o cansaço, a repetição, a luta amarga com o material gestual, são ampliados, gerando um caos de estados físicos justapostos. Açoitados pelo pó do carvão, a camara segue o seu caminho através desta massa em movimento, e, de forma fragmentária, revela os participantes numa estranha cerimonia que não tem outro propósito senão o do desgaste das formas e do esgotamento de força. O que há para ver? Qual o ponto de vista a adoptar? É um ritual gravado ao vivo, uma intensa "flashmob", a movimentação de mineiros, ou um monumento efêmero, visível apenas de cima? Passando da confusão à visão de um pássaro, de suor a estrutura, a camara dá-nos um vislumbre da orgânica e matemática máquina imaginada por Boris Charmatz: "uma dança permanente e infinita na montanha escura de Halde Haniel, para o homem que a criou. "
Gilles Amalvi
 

Filme de: Boris Charmatz e César Vayssié | Produção: Musée de la danse — Museum of Dance | Co-produção: Same Art / Dimitri Chamblas e Amélie Couillaud
Baseado em  Levée des conflits (2010). Performance para 24 bailarinos. Coreografia de Boris Charmatz.
Filmado em Halde Haniel, Bottrop, Alemanha com a permissão de Ruhrtriennale — International Festival of the Arts, e de RAG Aktiengesellschaft.
Com: Or Avishay, Eleanor Bauer, Matthieu Barbin, Magali Caillet-Gajan, Ashley Chen, Sonia Darbois, Kerem Gelebek, Peggy Grelat-Dupont, Gaspard Guilbert, Christophe Ives, Dominique Jégou, Lénio Kaklea, Jurij Konjar, Élise Ladoué, Maud Le Pladec, Catherine Legrand, Naiara Mendioroz, Andreas Albert Müller, Mani A. Mungai, Élise Olhandéguy, Qudus Onikeku, Felix Ott, Annabelle Pulcini, e Simon Tanguy

Fotografia e Montagem: César Vayssié | Assistente de Coreografia: Anne-Karine Lescop | Som: Olivier Renouf | Realização: Fabrice Le Fur | Figurinos: Stefani Gicquiaud | Piloto: Holger Lubbe | Mecânico: Thomas Lempke | Helicóptero: Heli NRW | Equipamento: Loca-images | Pós-produção Firm
 
LENZ // MATHILDE MONNIER e FRANÇOIS OLISLAEGER
Produção: Same Art / Programação de Jean-François Chougnet
 
A coreógrafa Mathilde Monnier e o cartonista François Olislaeger co-assinam este filme de dança que é ao mesmo tempo um filme de animação, um documentário e uma peça coreográfica em 2D. Inspirado no romance Lenz de Büchner e tendo por base as conversas de Mathilde e François, o filme revela as interações entre andar e dançar, palco e vida real, cenografia e paisagem.
Uma forma sem precedentes de ver dança contemporânea através de desenhos em movimento.
 
Filme de Mathilde Monnier e François Olislaeger | Produção: Dimitri Chamblas e Amélie Couillaud | Argumento: Mathilde Monnier e François Olislaeger | Desenhos: François Olislaeger | Pós-produção: Firm Studio | Direcção de pós-produção: Manuel Béard | Direcção de Animação: Oerd van Cuijlenborg e Mathieu Ratier | Animação: Oerd van Cuijlenborg, Mathieu Ratier, Yann Crozet, David Devaux, Paul Deydier, Nicolas Gautier, Sophie San | Vozes: Mathilde Monnier e François Olislaeger | Desenho de Som: Pierre Avia
Excertos da instalação sonora interactive da performance Déroutes e Rikm
Montagem de Som: Studio 64 | Filmado em Montpellier: | Produção: Edouard Bonnet | Camara: Vincent Bosc | Agradecimentos: Commission du Film Languedoc-Roussillon Cinéma, Ville de Montpellier, Montpellier-Agglomération e SNCF | Dossier artístico: Pierre de Domingo | Contabilidade: Pierre Garry | Produção: Same Art | Co-produção: Firm Studio | Com a participação de: Canal +, CNC, Région Languedoc-Roussillon, CCN de Montpellier e LUX - Scène nationale de Valence