>
 
 

DINIS MACHADO // BLACK CATS CAN SEE IN THE DARK BUT ARE NOT SEEN

 

NO PALCO // ESPECTÁCULO
27 > 30 NOV | 21h30 | NEGÓCIO ZDB

 

Black Cats... surge do meu fascínio por estruturas provisórias e modos de vida nómadas. Mais do que um trabalho sobre nomadismo procuro construir uma performance nómada em si mesma.
A peça acontece em torno de uma cenografia provisória que instala uma determinada operatividade. Esta cenografia será construída e desmantelada em cada espectáculo, gerando uma coreografia de trabalho e sublinhando a condição efémera deste gesto performativo em comparação com a “eternidade” do edifício que o acolhe. A performance enquanto o tempo suspenso entre o erigir e destruir deste espaço provisório.
Em palco, três operadores trabalham neste processo que se revela também uma ficção. Em torno deste gesto arquitectónico que atravessa o espectáculo eles vão aglomerar fisicamente materiais, creando uma densidade dramatúrgica que convida a um outro espaço, através deste “fazer” contínuo.
No final do espectáculo, sobre os vertigios cénicos, não vai haver nada para ver, para guardar, ou para comprar... Apenas este saber imaterial incorporado nos agentes desta performance através da experiência do reconstruir diário deste espaço que reactiva este evento para o público.
Eles não têm nada (a perder). O seu património é um determinado saber especifico.

 
 
Um projecto de Dinis Machado | com David Cabecinha e Jorge Jácome | Colaboração de figurinos por Elaine Bell | Projecto desenvolvido em residência no MDT (Stockholm), Dance4 (Nottingham) and Agora Collective (Berlin) | Produzido por Corp e Dance4 | Co-produzido por Cullberg Ballet no contexto do "Life Long Burning" com o suporte do programa Culture 2013-2018 da União Europeia. | Com o apoio do programa de internacionalização da Fundação Calouste Gulbenkian e da Nottingham Trent University. | Administração: Interim kultur.

............

............ ............